BLOG

Percursos para um envelhecimento feliz!



Hoje estou fazendo 51 anos! E fiquei com vontade de contar como tenho vivido esta nova década. Quero falar sobre o que tenho refletido, o que aprendi neste primeiro ano e o que pretendo, meu rascunho de plano envelhecimento.... Vou contando aos poucos.


É...envelhecer pode ser um enrosco, então o jeito é aprender a desenroscar. Conto que no começo sofri, mas como digo a todos e todas: é assim que costumam ser os inícios de fase, seja qual for ela. Não nascemos sabendo lidar com as novidades e desafios que chegam a nós. Então bora aprender. E se doer, o bom é se dar colo; se errar, ser flexível; se for algo diferente, tentar se experimentar buscando o melhor jeito.


Quero começar pelas coisas boas, não pelas “batidas de cabeça” do início. Vou contar é claro, mas hoje estou em festa! Duas amigas queridas me fizeram uma surpresa linda na sexta e hoje ainda estou desfrutando de todo o carinho. Gratidão @mariacleomachado e @marciaramosrosa! Amo!


Então, o start para as postagens sobre aprender a envelhecer a partir do que estou experimento, será contando o que me fez despertar e dar a dica de onde aconteceu. Partiu de uma pergunta que chegou no início deste ano e ficou! Abriu o meu processo e tem me ajudado a clarear muitas das minhas dificuldades pessoais com a idade.


A pergunta é: Como eu gostaria de envelhecer? Logo me perguntei: O que é importante para mim neste novo momento de vida?


Gente, vai a dica. Li a primeira pergunta no Instagram da @eucrisguerra e “bateu”, me convidou a começar a rever muitas coisas. Depois cheguei ao da @patriciaparenza, ao da @miriangolderberg e a outras várias pessoas que, assim como eu, despertaram para um especial olhar para a vida ao envelhecer. Cada uma do seu jeito, é claro.


Hoje vou contar o que eu gostaria com a resposta já atualizada. Na sequência posso trazer a que me veio na época, para olharmos a diferença.



Eu gostaria de me manter Viva! E para mim me manter viva é continuar sentindo, sentindo e me atualizando em tudo que der. Não tendo vergonha de ser criança e continuar rindo, dançando e brincando, quando dá vontade, especialmente com o meu filho.


Almejo me manter tranquila para ficar sozinha lendo.


E poder continuar tendo momentos adolescentes.... Me experimentando sempre que tiver coragem kkkk


Está no plano também, manter a sedução e o brilho no olho. E, para tudo isso, lidar cada vez melhor com as mudanças físicas. Um desafio, para a vaidosa aqui. É isso aí!


A ideia para nós é, a partir de agora, ir explorando os temas do envelhecimento estando de bem com a vida. E, quem sabe, ir aprendendo mais com isso... Como sempre, rindo sem perder a seriedade!

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo