25 de junho de 2018

Grupo terapêutico - Adolescentes em contato

Inicio: 10/08/2018 
Encontros quinzenais –  Sexta-feira, das 14:30 as 16:00
Com:  Claudia Guglieri – Psicóloga  e Maria Ester Vieira – Terapeuta auxiliar
Local:  Casa do Bem.  Rua Auxiliadora 210 – Auxiliadora PoA
Investimento 
De R$ 200,00  à  R$ 150,00 (conforme a renda)  
E R$ 100,00  (para alunos de escola pública) 
Inscrições e mais informações em
(51) 995137052 / 999638932 Telefone e WhatsApp. 
E-mail: gruposclaudiaguglieri@gmail.com


Grupo -  Adolescentes em contato  

O que é? Grupo de psicoterapia para adolescentes. Acompanhamento especialmente pensado para os desafios desta fase.

Qual o objetivo? Tem como objetivo trabalhar as questões da adolescência, atendendo as necessidades que cada jovem apresente. Favorecer amadurecimentos  saudáveis  e potencializar  boas resoluções.  Além disto, promover um espaço grupal que  possibilite a troca relacional, tão fundamental para a fase.

Como acontecerá? O trabalho acontecerá a partir de técnicas diversas, reflexões sobre os exercícios e estímulo a escolhas possíveis. Contam com trabalhos de desenvolvimento de confiança, aceitação e valorização de pessoal, contato com reais necessidades, respeito as diferenças e muito mais. Um convite ao contato e a aos relacionamentos.  Como pano de fundo o  grupo passa por uma revisão de questões que estiveram presentes nas fases anteriores e que são significativas para este momento da vida.  

Entenda um pouco mais
Toda fase do desenvolvimento tem suas solicitações e seus desafios a serem vencidos, são questões fundamentais para o desenvolvimento.  Ao vencermos a solicitação de uma fase nos estabilizamos com o que é possível e seguimos crescendo.  A adolescência é a fase de transito da infância para a vida adulta. Um momento fantástico de experimentações e desfrute, mas permeado por “crises”. Este tanto de crises tem justificativas. A Crise normativa, é algo esperado para este momento,  surge para ajudar a reajustar conteúdos da infância.  Isto acontece em diferentes graus, para que haja  novas oportunidades de integração de conteúdos  das fases anteriores. Uma espécie de revisão que busca melhores resoluções e apronta para a entrada na vida adulta.



Na adolescência o foco estará no amadurecimento do eu, na estruturação da identidade em suas  inúmeras solicitações. Os experimentos pessoais colaboram com o que está em interrogação, permitem testes e averiguações. Há muita oscilação, pelas mudanças hormonais e por conta das dúvidas.  Tudo passa a ser sentido com bastante intensidade, as reações são potencializadas ou negadas. Os grupos são vistos como novas referências e um bom lugar de apoio.

Para este trabalho nos perguntamos: Quem é o jovem de hoje? Do que ele está  precisando ? Que tipo de contatos o adolescente está  podendo fazer? Como cada um está fazendo  seus ajustes e solicitações do momento? Como está se vinculando e podendo viver seus afetos? Que tipo de comprometimentos e responsabilizações lhe são solicitadas? Como cada um reage a isto e o quanto se permite crescer? Como cada um passa por suas revisões das fases anteriores e como está conseguindo  ir adiante?
Quanto ao apoio dos pais:  Paralelo a este grupo estaremos convidando pais para alguns bate-papos  que incluem: Como  apoia-los nesta fase? Como as novas solicitações do adolescente afetam seus pais? São muitas dúvidas: quanto ao educar atual, quanto a segurança em serem bons pais, quanto a orientações e posturas, confiança  no filho,  em como lidar com este mundo “louco” que os cercam... As conversas podem ajudar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário