5 de dezembro de 2016

A livre e necessária expressão politica de cada um


Ontem sai as ruas para me manifestar contra corrupção em PoA .  Desde adolescente estive  com uma bandeira na mão, gritando pelo povo e agora não posso fazer diferente. Meu grito agora é chega!

Não digo que me senti representada ontem e eu sabia que assim seria, pois os organizadores do evento  me parecem ainda imaturos quanto ao que entendo por  verdadeira democracia, mas assim ainda estão  muitos representantes  do lado oposto,  com o qual já me identifiquei mais.

O fato é que não sou uma entendida de politica, sou só uma cidadã querendo brigar contra a corrupção e a favor da democracia, precisando questionar muitas coisas  e  não podendo se silenciar diante do que não está “engolindo”.  E isto está me  fazendo  gritar e me expressar onde for, independente da bandeira.

Uma pena, mas minha filosofia partidária está abalada. Porem onde houver espaço estarei  me expressando, sem partido. Não ingenuamente, consciente dos panos de fundo, mas com o que agora tenho de definido.

O que estou vendo na politica e nas ações atuais politicas, não me representam. Sei que este momento passa e que algo que me atenda e me toque  deve surgir e  talvez eu possa ajudar a construir este algo. Quem sabe.

Estarei nas ruas sempre que puder,  com a esperança de que esta jovem nação desperte , mas atenta porque  só de esperança não se constrói o que desejamos! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário