25 de setembro de 2015

Próximo Bate-papo Sexualidade

Série “A Borboleta Sai do Casulo”.
Em Outubro – dia 21 as 19hs.   Ampliando a  visão  – O feminino e o masculino ao longo da história,  em suas ânsias amorosas e sexuais.

Neste encontro estaremos abordando um pouco da história cultural que nos influencia até hoje nos jeitos, formas e tendências de ver o que é sexo,  amor, prazer.  Falar e, quem sabe rir um pouco, das diferenças “naturais” e culturais entre os homens e as mulheres.  
A ideia é  ampliar a visão das participantes:   quando aprendemos a ler estas diferenças nosso olhar se transforma e muitos equívocos podem ser  evitados!
Inscreva-se já! Evento aberto ao publico, sem custo.

Telefone: (51) 33337052
Com a Psicóloga Claudia Guglieri e a Dra. Carla Finocchiaro

16 de setembro de 2015

Acupuntura auricular e as emoções na Psicologia

A aurículo-terapia é uma técnica que faz parte do conjunto de técnicas da MTC 
( Medicina Tradicional Chinesa).  Nesta usa-se o pavilhão auricular para efetuar tratamentos terapêuticos, buscando reflexos sobre o sistema nervoso central.
A técnica tem ampla indicação no resgate da saúde e equilíbrio geral do paciente. Porem destacam-se os resultados em desequilíbrios emocionais, em apoio a dietas, estados alérgicos, nas TPMs e estados de estresse.

Em meu consultório sigo as bases da MTC Constitucional no uso da terapia auricular. Este parte do reequilíbrio geral do paciente para tratar os sintomas presentes.

Os casos mais frequentes estão associados a estados de ansiedade, depressão e estresse. Veja um interessante e pequeno resumo de como os desequilíbrios emocionais se relacionam ao nosso físico.
As crises de medo estão associadas a deficiências do sistema do Rim, de tristeza  ao sistema do Pulmão, de ansiedade do Coração,  impulsividade e fúria estão no sistema do Fígado, os pensamento obsessivos ao Baço e assim seguem outros inúmeros exemplos do dialogo físico/emocional que se estendem a nosso sistema hormonal e metabólico.  

Quando estão no grupo acima os agentes desequilibrantes são, na maioria das vezes,  situacionais e vindos de históricos emocionais. A técnica pode ser aplicada com ou sem psicoterapia dependendo da necessidade do paciente e do grau de comprometimento.

Todos nós temos as nossas tendências a desequilíbrios dentro deste esquema acima. Isto está na definição do seu perfil constitucional, mas se manifestará dentro de um conjunto muito particular e complexo. Esta é a base dos meus estudos como psicóloga acupunturista. 

9 de setembro de 2015

Em busca de força


A vida anda tão densa...
Toda esta violência e impotência que nos circula nos contagia e como não?  

Eu que estou aqui, acompanhando a tantos desencantamentos, lástimas e medos por conta do momento que vivemos, fico pensando: mas onde se busca potência em um momento deste? Potência para lidar com o dia a dia, com a crise, com a vida incerta.  

 Então chegou o texto do caríssimo Rafael Trindade, do site Razão Inadequada, e este me fez muito bem, me deu vontades. E você? 


Uma boa pessoa ( a mais bonita da cidade) 

Se você dormiu bem, se você comeu bem“, provavelmente você está preparado. Foi nutrido? Foi amado? Foi encorajado? Faz frio lá fora… não digo que você vai conseguir, mas você bem que poderia tentar. Abra a janela só um pouco, uma fenda já é o bastante. Sabe… às vezes a gente fica com medo, mas vai com medo mesmo e acaba dando certo… a grama ainda está com aquela geada da noite passada, faz quantos graus lá fora? Muito frio, até mesmo os corações congelaram nesta noite que passou. Mas a temperatura baixa deixa o céu mais azul e convidativo, “com uma beleza que caçoa“, sabe?

Você está de pijama e pantufas, mal tomou o café da manhã e a vida já te chamou pelo alto falante: “Vai!“, ela disse. Acabou o tempo de se preparar, acabou, agora é hora de ir despreparado mesmo. Há uma voz que chama, não dá pra saber se ela vem de dentro ou de fora. As janelas se abrem, as paredes racham, tudo está desmoronando, mil brechas; nestes momentos, todas as saídas são de emergência. E o que dizem as vozes? “É a voz do seu amor que chama agora“. Uma puberdade do espírito, um metamorfose da inocência, um engrandecimento da alma, um salto cego, um estremecimento no peito, um grito para o desconhecido. Um desejo de ser mais que um…

Há sempre um medo, uma vontade de voltar, de dormir até mais tarde, de chorar escondido. Há… eu sei…. uma tentação de dizer não. Mas voltar não é um bom caminho, talvez nem seja mais uma opção. Voltar é um jeito torto de seguir adiante. A bolsa se rompeu, você nasceu. O que alguns chamam de castração pode ser chamado de vontade de viver. Sair do colo da mãe, sair do berço, sair do abraço apertado, sair de casa, sair pelos portões afora. Castração ou expansão? Há um pouco de morte superada em cada vida que se fortalece.

Existe, acima de tudo, uma vontade de amar… sim, de crescer para além de qualquer racionalidade. Uma vontade enorme de bons encontros, uma pele que quer encostar na outra. Duas superfícies que se tocam podem se tornar mais profundas que todos os abismos. Você quer andar a pé com uma mochila nas costas (e às vezes olhar para trás, para ver quem ainda está lá), abrir caminhos, encontrar fissuras, não com um marca passos, nem em espaços marcados.


A vida cresce mais com amor que com ódio. A vida vai mais longe com felicidade que com tristeza. E você vai porque ela chama, ela pede apenas um pouco mais de coragem, força, potência. É possível, encontramos tudo isso nos laços que fazemos, mas então é preciso sair de casa e ouvir o barulho lá fora. A vida tem muitas vozes, aos sussurros e gritos, ela vem… e ela passa (mas tudo que é eterno não tem tempo). É preciso fazer da vida um poema, nos misturar tão intimamente ao ponto de nos tornarmos apenas um. Esta é, enfim, a melhor maneira de ser vários.

http://razaoinadequada.com/2015/09/09/uma-boa-pessoa-a-mais-bonita-da-cidade/

3 de setembro de 2015

Segundo bate-papo sobre sexualidade


Eu e a minha colega Ortomolecular, Dra. Carla Finocchiaro, convidamos nossas pacientes, amigas e a  comunidade feminina em geral para participar do nosso segundo encontro sobre sexualidade feminina.  

Dia 16/09 as 19hs no SPA Natural. 
Rua: Florêncio Ygartua 422. Moinhos de Vento. PoA. 

"A borboleta nas fases da vida sexual" 
Driblando hormônios e ajustando jeitos de ser.

O primeiro encontro foi um sucesso, as participantes tiveram a oportunidade de entender melhor das questões que envolvem seu potencial de desfrute ou não quanto a sua vida sexual atual. Falamos da variedade de questões que influenciam a sexualidade: do temperamento e perfil sexual mais natural até as construções possíveis e interferências do percurso individual de  todas nós. Foi um bate-papo tranquilo e divertido.
Neste segundo encontro estaremos abordando as questões químicas, hormonais e sua relação com os perfis sexuais que vamos organizando para a nossa vida. Trataremos das questões do corpo e do psiquismos usando os saberes da Medina Ortomolecular e da Medicina Tradicional Chinesa. A proposta é conseguir fazer “leituras” do próprio percurso sexual, suas escolhas, possibilidades e impossibilidades sexuais.

Venha papear conosco, se reconhecer e quem sabe se reinventar!
Encontro aberto ao publico. Inscrições: (51) 33337052