26 de maio de 2014

A minha ausência

Começo este post me desculpando pela tão longa ausência. O que passa é que a clínica onde atendo a nove anos esta fechando e eu devo me mudar tão logo o novo local esteja pronto.

Quem já fez uma mudança sabe o quanto isso é trabalhoso. O primeiro trabalho é encontrar um local apropriado, com tudo que isso solicita; o segundo está na composição de ajuste de necessidades com as possibilidades que se apresentam e as devidas mudanças, em tudo que não se encaixa no antigo repertório; em terceiro e talvez maior de todos, temos as acomodações internas dos envolvidos e estas são muitas. Um processo que sempre parece simples, especialmente aos que acompanham a distância, mas que exige um bocado de energia e tempo.

Contando desta forma tenho muita facilidade em transferir este texto para quaisquer mudanças que se apresentem nas nossas vidas, reafirmando o quanto estas são trabalhosas, em qualquer esfera. Isto me faz pensar no bom das estabilidades e no quanto temos que estar atentos a toda esta loucura de liquidez que atualmente contagia nossas vidas.

Estou falando do conceito filosófico de sociedade líquida. Para aqueles que não estão a par, uma discussão sobre o quanto o homem atual vive o efeito do descartável, das relações frágeis em permanência e a troca de tudo que não serve mais. Algo que tenho estudado bastante e vou trazendo quando conseguir.

Bem, com um pouco da ausência explicada, agradeço a compreensão dos que me acompanham no blog e no consultório. 
Termino dizendo que estou com quase tudo pronto em um local que me agradou muito, mas esta notícia fica para o próximo post.


E conforme a música: Está tudo em seu lugar, graças a Deus, graças a Deus...

Nenhum comentário:

Postar um comentário