11 de março de 2014

Resposta a uma pessoa magoada.


Todos temos falhas.  Ao ler o teu e-mail lembrei de uma pessoa muito simples que me disse: defeito todo mundo tem, o problema é que a gente não presta atenção neles.  E é verdade! Nós as vezes idealizamos as pessoas, especialmente as que amamos. Achamos que tais pessoas nunca deixariam suas “sombras” nos atingirem e isso não é verdade. O lado mais frágil de cada um de nós é capaz de coisas que não se pode prever.
 
Eu também vivo momentos de desilusão, com as pessoas e comigo. Depois, como de costume, acabo me dando conta de todo o tipo de influência que nos conduz aos erros. Tem tanto de medo nas “burrices” que se faz por aí.  Medo de não ser aceito, de ser desvalorizado, de não ser amado...não importa qual o tipo.
 
Nada justifica, mas ajuda quando entendemos que muitas ações são fruto de experiências anteriores e estas, as vezes, acionam comportamentos inexplicáveis. Portanto tente não ser tão dura, pois quando penso nos tropeços que as pessoas amadas nos dão, tento me dizer: quem dera eu pudesse não errar.

Sim, não tenho dúvidas que as pessoas estariam muito melhores se olhassem para si e dedicassem um pouco do seu tempo ao seu lado mais “cru” e pequeno. Não só as pessoas, mas a nossa sociedade estaria muito melhor! As convivências estariam muito melhores, o mundo...

Bem querida, decepção sempre nos afeta e dói.  Tente pensar que não somos perfeitos e com um tanto de carinho, veja como pode lidar com estas “inhacas”, porque tenho certeza que isso que esta pessoa fez não é o todo dela e sim uma parte “frágil” do seu caráter.

Pois que atire a primeira pedra – eu que não – quem for tão puro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário