19 de março de 2014

Encerrando ciclos

Conseguir encerrar um ciclo, pode ser tão difícil quanto foi ter energia para iniciar.  Você pode não se sentir preparado, mas pode estar pronto.  Pronto porque, de  verdade,  algo só se encerra quando “deu tudo o que tinha que dar”, se esgotou.

Porem, admitir isso pode ser penoso para quem remete o término ao abandono de algo.  Todo término tem sua porção de abando, mas pode ter muito mais de renovação. Depende de você.

É, eu sei que terminar dá trabalho.  Fazer diferente exige repensar, adaptar, ter que ser criativo para continuar crescendo, mas também desacomoda e oferece infinitas outras possibilidades.

Além disso, não lastime o que fica para traz, nunca se sai de uma etapa sem ser afetado pela experiência. Afetado em todos os sentidos da palavra. Cada situação vivida ensina, agrega conteúdos a bagagem e nos transforma um pouco.

Agora você é a mesma pessoa que iniciou e com mais, o mais do encontro com o outro, das situações experimentadas.  O que se viveu fica, não se perde nunca!


Então se encoraje e de espaço para o novo.   E vale a lembrança ... se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário