13 de dezembro de 2013

Aos 43 anos

Gratidão legítima é algo que vem com o amadurecimento. É preciso uma certa dose de aceitação, de compreensão da vida e dos que nos cercam para ser afetado por ela. Digo afetado porque o que sinto hoje, no dia em que completo 43 anos, é maior que o  sentimento de gratidão. Trata-se de um estado, que me traz paz, alegria e me enche de amor.

Hoje, ao acordar, eu me dei um feliz aniversário e uns parabéns pra você, antes até do meu marido, que sempre é o primeiro. Estava feliz e nem sabia que era uma afetação pela gratidão. 

O que me resta então é agradecer e tentar espalhar um pouco disso por aí. Agradeço aos meus amigos que estão próximos e distantes, pelo carinho. Agradeço mais... a possibilidade de amar e ser amada, de estar sempre aprendendo, especialmente,  a ver o bom das experiências. Isto me deixa aproveitar a cada coisinha do tanto que nos é oferecido. Agradeço por ter coragem de fazer "diferente" do mandato e, cada vez mais, com mais suavidade. Também ao percurso, nem sempre tranquilo, as vezes suado, mas sempre em frente. Agradeço aos que tem paciência comigo e também aos que não tem, mas não desistem de mim.

Por fim, sem nunca esgotar, aos meus pais que estão sempre tentando, a minha irmã Carla, incansável companheira. A vida que aprendi a amar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário