28 de novembro de 2013

No sentido que for...


A percepção de que o tempo está passando é, ao mesmo tempo,
maravilhosa e assustadora.
O devir causa-me a angustiosa pretensão de fazer com que
a vida adquira um sentido sempre interessante...

Mas é a vida em si tão absurda e tão intensamente inacreditável que me inquieta!
A vida que teima em surgir em vários espaços...
a vida que teima em renascer continuamente...
a vida que se afirma contra a força da destruição e da morte...
a vida que também pulsa em mim!


 Clarice Lispector

Nenhum comentário:

Postar um comentário