3 de junho de 2013

Meditando


Um homem pergunta ao mestre: senhor, tenho que comer e me vestir todos os dias, como fugir de tudo isso? O mestre responde: vestindo e comendo. Eu não compreendo disse ele.  Então ele calmamente diz: se você não compreende, vista-se e coma sua comida.


Algumas coisas na vida simplesmente seguem o seu curso, funcionam quase que em uma sequencia natural.  As vezes no consultório eu digo a algumas pessoas: claro tu podes seguir este caminho (...), experimente, tire as próprias conclusões, só assim vai entender.

Observe

Quando o bebê sente-se seguro para andar, ele anda e pronto; quando a mão está firme para escrever, a criança pega o lápis e desenha; se a adolescência chegou e agora não dá mais para ter as regalias que se tinha, ache formas legais de cumprir com as obrigações; se o colégio está indo para o fim, pense o que seria interessante  fazer no mundo adulto; se é solteirão e não vive sem a tal moça, case; se o filho escolheu História, dê para outro o jaleco branco do seu avô; se o marido gosta de futebol, vá ao cinema com uma amiga;  se a velhice chegou, resmungue menos e encontre maneiras de ser um velho feliz.
   
Só aceitando, o que pulsa fora ou dentro de nós, estamos livres para escolher.

 “Vista-se da cor que preferir e coma do que mais tiver sabor e seja feliz com o que vai surgindo”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário