3 de junho de 2012

Quando a decisão é poder













Hoje quero falar em poder. Poder como possibilidade, como força para, motivação e movimento. A muitos anos atrás, eu ouvi de uma pessoa que foi um modelo para mim, a seguinte frase: a gente vai onde quiser, mas é preciso esforço.  Isto acabou sendo um guia e, depois de alguns anos, mais madura e  convicta de onde  queria ir, fui experimentando estas sábias palavras na minha vida e, cada vez mais, entendendo o significado delas. Na semana passada eu e  meu marido fomos ao cinema, uma saidinha sem maiores pretensões  do que nos divertirmos um pouco. Para a minha surpresa me encontrei com lembranças e confirmações.  Estava ali no filme, está no post da Carla – Casa Dos Espelhos - no Mulherada.com , está no percurso de algumas pessoas que acompanho, na minha vida e em qualquer pessoa que se propõe verdadeiramente. O poder de transformar, de ir alem, de se deixar ser capaz!
Uma questão de decisão eu diria, mesmo sabendo da possível superficialidade que isto aparenta. O primeiro passo é decidir! O segundo é, cada um do seu jeito, fazer por poder...
Assista O Ultimo Dançarino de Mao de Bruce Beresford ou leia o livro que deu origem. Aí você vai entender ao que me refiro. Dê um descontinho para o tanto de “caricatura”, pertinente a um filme, e faça suas leituras. Desculpe, mas não dá para contar um pouquinho!
Eu que sou apaixonada por dança recomendo o filme, pela belíssima performance do bailarino Chi Cao que foi selecionado pelo próprio autor, mas um livro é sempre um livro.



Nenhum comentário:

Postar um comentário