11 de maio de 2012

"Mamãe, mamãe, mamãe...Eu me lembro o chinelo na mão...

...O avental todo sujo de ovo...
Se eu pudesse, eu queria outra vez, mamãe
Começar tudo, tudo de novo."
Dedico este a todas as mães, que do seu jeito fizeram e fazem o seu melhor!


















 E, dona Catarina, muito obrigada por  teres sido quem tu és e, assim,  ter me dado a oportunidade de eu ser quem sou!

Nenhum comentário:

Postar um comentário