26 de abril de 2012

Lazer, diversão e cultura...

Deixo aí um ton especial de ser!

Vencedores do Concurso Jovens Solistas se apresentam com a Ospa no domingo (29/4)

O violoncelista Anderson Fiorelli e o percussionista Fernando Menino serão os solistas do 1º Concerto para Juventude de 2012.

A Orquestra Sinfônica de Porto Alegre abre a Temporada de Concertos para Juventude no domingo (29/4) com a participação de dois vencedores do Concurso Ospa para Jovens Solistas, realizado em novembro de 2011. Será a primeira vez que o violoncelista Anderson Fiorelli, de Florianópolis (SC), e o percussionista Fernando Menino, de Santa Maria (RS) dividem o palco com a Ospa. A apresentação com entrada franca será regida pelo maestro Manfredo Schmiedt, às 11h, no Salão de Atos da UFRGS.

24 de abril de 2012

23 de abril de 2012

19 de abril de 2012

Encontros...
















" Um encontro entre dois: Olho no olho, cara a cara.
E quando estiveres próximo, tomarei teus olhos e colocarei no lugar dos meus.
E tu colocarás meus olhos e os colocarás no lugar dos teus
Então te olharei com teus olhos e tu me olharás com os meus.
Assim nosso silêncio se serve até das coisas mais comuns e nosso encontro é meta livre:
O lugar indeterminado, em um momento indefinido,
A palavra limitada para o homem não cerceado."

Convite ao encontro - J.L.Moreno

Este poema acima foi objeto de trabalho do meu  novo curso de formação em grupo operativo. Estou estudando no Instituto de Psicologia Social de Porto Alegre, Pichon Riviéri e agregando mais para os meus conhecimentos de grupos terapêuticos.

Mais estudos, novos projetos e tudo continua.

A idéia agora é me aprofundar nas questões grupais e na "galera" adolescente.

Aos poucos vou trazendo mais deste estudo e do novo projeto.

... É no encontro de duas ou mais pessoas que se dá o momento transformador. Ele não é apenas uma reunião, é vivência intensa, com elementos amorosos e também hostis...

16 de abril de 2012

Em Mulherada.com...

... Ana Paula Batista da Silva traz dicas de dois show imperdíveis para Porto Alegre, um nacional e outro internacional.

13 de abril de 2012

Em Palavras da Galera...

...Goldryn convida você a apoiar Oziel, o menino que teve câncer e depois de uma cirurgia ficou com marcas profundas.

11 de abril de 2012

Pessoas difíceis que convivemos

Por mais difícil que seja uma pessoa que convivemos, por mais ruins ou aparentemente condenáveis sejam as suas atitudes, esta pessoa tem razões para estar sendo o que é.

É verdade que, falando assim, parece que tudo e qualquer atitude se justifica e não é isso, de forma alguma. O que estou tentando fazer é propor uma ampliação de olhar sobre aquelas pessoas mais  complicadas que convivemos. Estou nos remetendo ao nosso poder de compreensão. Que quando aplicado em mão dupla faz uma grande diferença nas nossas relações.

Eu sempre digo que cada jeito de ser, representado por ações e comportamentos, só pode ser compreendido a luz das razões e histórias de vida de cada um e isso é de fato. Sim, para mim, psicóloga de alguma maneira esta compreensão pode ser mais fácil. Mas a questão aqui é botar isto em prática alem das fronteiras do consultório, com as pessoas que interagimos no corriqueiro do dia a dia.

Muitas vezes quando eu falo em aceitação e compreensão as pessoas argumentamque não podemos andar por ai tentando entender a todos os que cruzamos, e é verdade. O que podemos tentar fazer é condenar um pouco menos, pois isso não cabe a nós e não contribui em nada. Cabe a nós é a nossa consciência de qual é a nossa parcela ou colaboração nesta loucura que estão as relações no mundo.

E podem ter certeza, quando nós observamos uma atitude muito difícil vinda de alguém que nos relacionamos: ações agressivas, brutalidades, gestos muito egoístas, disputas desnecessárias... Esta pessoa só faz isso por ter um tanto de dificuldades considerável, que o impedem de olhar o outro e estar de bem com a vida. E isso é terrível para quem vivencia.

Pois a nossa melhor parcela de colaboração para a melhora destas pessoas é não entrar neste movimento e deixar que o outro se de conta de si mesmo. E isto é muito!

9 de abril de 2012

Em Mulherada.com...

...Maria Cléo Machado dá dicas para você aproveitar esse momento de indefinição no clima. É aí que você pode preparar tranquilamente seu guarda-roupa para a chegada do frio.

4 de abril de 2012

É dando que se recebe...























De verdade esta frase vem de uma oração de São Francisco de Assim, mas como tantas outras, se tornou um dito popular repetido por nós sem a menor observação do sentido inicial.  E quem não concordar que atire a primeira pedra...

E assim são com tantas outras coisas que nós repetimos sem nos darmos conta da sua “raiz”. Isso acontece em muitos dos nossos bom dia! tão automáticos, em nossos tudo bem? que podem não ter a mínima intenção de realmente saber como vai o interlocutor. Num universo de frases jogadas ao vento, que compõe o nosso dia a dia.

Mas, quando algo que podemos chamar de especial, tem a força de nos tirar do “maquinismo” e nos tocar, isto nos faz refletir.

Quero compartilhar com vocês a minha experiência deste toque. Isto aconteceu em uma suposta palestra que fui ministrar em Uberaba MG, em comemoração ao aniversário de Chico Xavier.

Suposta porque ao sentar a mesa, disposta a convidar os participantes da noite a refletirem, eu fui surpreendida pelo conteúdo das falas, de estudiosos da doutrina espírita e do lugar de ministrante passei a aprendiz. E ai iniciou-se um processo de reflexão de sentidos, uma imersão.

Lá eu tive o privilégio de estar na companhia de Eurípedes, filho de Chico, que dá seqüência aos trabalhos de estudo, preces, disponibilização de materiais e informações através do museu e, principalmente, ao trabalho assistencial. Uma pessoa que, fora ser filho de quem é participou de uma escola viva, bebeu direto na fonte. E, eu não poderia deixar de dizer aqui, uma pessoa de uma autenticidade admirável em seu jeito de ser.

Na casa de preces, onde participei da homenagem, eu  experimentei um tipo de sensação de plenitude que é difícil de explicar, algo que realmente só pode se relacionar com o universo da espiritualidade. Me senti em paz...

No convívio com os amigos de Chico ouvi inúmeras  histórias que me confirmaram o belíssimo ser que era o nosso querido. Uma pessoa que aceitava as diferenças, respeitava o outro e acima de tudo se colocava em uma postura de imensa afetividade e acolhimento diante das dificuldades daqueles que vinham a ele.

Relatos de passagens que afirmava a coerência de sua fala e ação e isso, para mim, sempre foi uma das grandes provas de que é possível pregar e ser. Algo tão difícil para todos que, de alguma forma, estão envolvidos em algum tipo de ensinamento, seja religioso, filosófico, ideológico...
Mas, talvez a minha vivência mais marcante destes dias, foi presenciar a dura realidade das muitas  pessoas que vão em busca de alimentos e ajuda na casa assistencial e ver como são acolhidas em suas faltas e necessidades, com o igual respeito ensinado por Chico e mantido por Eurípedes. Seja quem for, com seus vícios ou escolhas de vida.

Naquele momento eu sentia o meu único pedido a Chico sendo atendido, o de conseguir me satisfazer mais com o que tenho e vivo.

Nestas horas nós podemos perceber o quanto somos ingratos com a vida. Quando nos queixamos do transito, do atraso de um amigo, de acordar com o choro na madrugada, de ter que levantar para ir a um compromisso que existe, ora bolas!

Pois fique com a reflexão e seja feliz!

Trecho da Oração de São Francisco de Assis

...Ó Mestre, Fazei que eu procure mais
Consolar, que ser consolado;
compreender, que ser compreendido;
Amar, que ser amado.
Pois, é dando que se recebe,
é perdoando que se é perdoado
e é morrendo que se vive para a vida eterna.