9 de março de 2010

Dia internacional da mulher

Ontem, dia internacional da mulher, foi um dia atípico. Já de volta, recebi alguns parabéns, lindas rosas vermelhas e um cartão que falava de admiração do meu marido e ouvi queixas de mulheres que acham isso tudo uma tremenda bobagem. Uma até disse: só índio e mulher tem dia comemorativo.

Pois a vida é cheia de contradições mesmo. Me parece que se a busca é de equiparação, para não falarmos em igualdade porque homens e mulheres não são iguais mesmo, que se tenha um dia especial.


Mas que é gostoso e justo recebermos os parabéns é, por uma porção de motivos que nós mulheres e homens bem sabemos...Alem disso: que flores!


Aí abaixo partes de um texto bem interessante da Sonia Hirsch

Aqui entre nós, foi mau negócio aquele de sair da costela de Adão; já saímos meio por baixo. E olhe que seria muito mais lógico sermos criadas primeiro, dado que em matéria de reprodução o macho é apenas um detalhe, mas enfim, agora não adianta mais. Ele queria mesmo criar o homem a sua imagem e semelhança.


A mulher era somente um recurso para reproduzir mais homens.

Ficamos com as crianças, a cozinha, o tanque e a cama. Só isso, sabe? Coisinhas leves, apropriadas ao nosso frágil ser. Feitas sob medida para nos prender ao seio do lar e evitar assim maiores danos ao mundo. Porque mulheres, vocês sabem, são muito encrenqueiras.


Não, sério: mulheres são uma constante ameaça. São Jerônimo mesmo, um padre muito cristão do século 4, já disse que “a mulher é portal do demônio, o caminho da imoralidade, a picada da serpente, numa palavra: objeto perigosíssimo”. E São Tomas de Aquino afirmava que “a mulher foi criada para ser boa ajudante do homem, mas só na concepção...já que noutras questões o homem é melhor assessorado por outros homens”.
...
Ninguém mais acredita no demônio, então aquele tal pacto que tínhamos com ele foi para o brejo, e com o advento do feminino até ficamos por cima em algumas situações, inclusive na cama, o que é muito mais cômodo para todo mundo mas muita gente nunca vai chegar a saber.
...
- Indo? Para onde, senhoras? Interrompe aquele senhor desconfiado que parece o coelho de Alice.


Ah! vejamos...


Que nada, meu senhor; nós estamos apenas indo mesmo. Feito rio que corre para o oceano, esperando que vá dar numa praia linda, cheia de sombra, frutas, água fresca e lugares ao sol.


Satisfeito? Muito bem. Então, se não se importa, com licença. ...

Nenhum comentário:

Postar um comentário