22 de janeiro de 2010

Términos amorosos


Janeiro é um mês atípico mesmo, para muitos, um grande intervalo entre as comemorações de final de ano e o feriado de carnaval. Mas, mesmo tendo que trabalhar na cidade, há quem saiba desfrutar destes dias, em especial os que curtem as programações especiais de teatro, cinemas e as ruas mais vazias. Eu sou uma destas pessoas e tento fazer aquela “limonada” deste período que antecipa as minhas férias, porem o meu risco é entrar demais no ritmo tranqüilo, acabar ficando preguiçosa e até deixar de escrever...

Mas como sempre tem coisas boas por ai... Dê uma espiadinha nas dicas que o nosso amigo Luis Poeta dá para o impacto inicial de términos amorosos.

Quem está pronto para elas? Quando amamos alguém passamos a nos identificar de tal forma com a pessoa amada que nossos referenciais de individualidade se fundem e se confundem dentro de nós...


... Assim foi comigo.

...Dezesseis anos se passaram e sou procurado por um amigo na mesma situação. Ele me pede um abraço e chora seu inconformismo. Então, a grande surpresa quando fico sabendo o motivo pelo qual fui procurado. Justamente por já haver passado por isso. Me emociono, e aquele filmezinho de terror passa rápido na minha cabeça. Não consigo me imaginar como exemplo de superação, mas mesmo assim lhe dou 3 conselhos: -1) Não tomes nenhuma decisão precipitada; -2) Não procures achar razões para o acontecido; -3) Tente lembrar do que restou e ainda está a teu lado contando contigo: a tua vida e os teus filhos. Fico feliz por poder ajudar o meu amigo. Feliz e sem saber o que pensar de mim mesmo...

Luis Poeta – http:luis-poeta.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário