20 de dezembro de 2009

Presente a alma humana



Um dos exercícios finais do grupo terapêutico deste ano foi um diálogo com o que cada pessoa tinha descoberto como seu lado sombra ou o seu principal ajuste criativo infantil. Aquela parte de nós que não é bem a nossa “essência” ou o verdadeiro “eu”, mas se faz presente nas nossas ações do dia a dia através de mecanismos de defesas, que muitas vezes nem precisamos mais.



O querido Luis Poeta, escreveu a sua carta de um jeito muito especial, o seu jeito. E eu pedi permissão para publicar, pois estamos em época de presentes e esta linda poesia é um presente a alma humana.


Obrigada pela riqueza Luis!



Feliz Natal a todos!



Carta para minha sombra



Finalmente

Agora entendo

O significado do perfeito equilíbrio

E sei que assim somos

Pois só há sombra

Se existir a luz

E assim sendo

Que diferença faz

De que lado estamos

Ou o nome que

A nós mesmos damos?

Yin e yang

Como disseram os chineses

O encontro do consciente e do inconsciente

Como disse Freud

Black and white

Como disse Michael o "Jackson"

Talvez a única

E real diferença entre nós

Seja a minha falta de compreensão

Da sutileza da vida

Com o que é por natureza

Tão frágil e delicado

Como o amor que nos envolve

Eu também sou a sombra

Do futuro luminoso

Que me espera

E que bom que assim seja

Pois tão importante

Quanto a luz do dia

Para que toda a vida aconteça

É a sombra da noite

Para que a nossa alma

Em silêncio e paz

Adormeça

Por isso te peço

Minha tão infinita

Luz das trevas

Se és o espírito

Que sejas o Santo

E me abençoe

Se és o Filho

Que me dê a mão

E me perdoe

Se és o Pai

Pietà, pietà

Pietà...




Luís Poeta



E quem quiser ver mais coisas bonitas pode visitar o blog do Luis, ele também pinta e expõe no Brique da Redenção. O endereço é: luis-poeta.blogspot.com





Nenhum comentário:

Postar um comentário