4 de junho de 2009

Fique bem


Não deu certo? Não saiu exatamente como você esperava e você ficou péssimo.

É, quando as coisas não saem do jeito que se imaginou é ruim mesmo, mas não se pode deixar que isto seja tão penoso, que lhe tire o chão ou o desequilibre tanto.

É comum e natural idealizamos um resultado quando fazemos planos e nem sempre este resultado é exatamente do jeito que pensávamos. Ou melhor, na maioria das vezes não é exatamente igual porque a realidade nunca é igual a idealização.

A vida é feita de variáveis e oscilações de todos os tipos e por conta disto estamos sempre tendo que lidar com frustrações.

Frustração é um sentimento de descontentamento que surge quando uma pessoa não realiza desejos ou expectativas e é uma das principais causas de desequilíbrios emocionais e comportamentais.

Dependendo de como uma pessoa lida com esta emoção ela se sentirá mais ou menos satisfeita com a vida. Notaram a sua importância?

Olhem só...pessoas que lidam bem com as frustrações tem mais prazer na vida, conseguem ver e viver o bom que se oferece e se satisfazem muito mais.

Esta variação entre o que esperamos e o que retorna das pessoas ou dos projetos influenciam muito a nossa vida, mais do que possamos notar. Cada vez mais as pessoas estão presas em suas idealizações exatas que ditam o quanto são capazes ou não, vencedoras ou não, o quanto agradam ou não, tanto nos relacionamentos como no profissional.

É meus amigos, muito do descontentamento do dia a dia é fruto de pequenas frustrações.

O pré-requisito exato “tem que ser assim” é primo do descontentamento que é casado com a insatisfação e estes dois geram raiva, tristeza, melancolia, ressentimento e muitas vezes acabam em resignação ou apatia.

Não saiu como você esperava? O que fazer?

Para aquelas coisas que não saíram bem iguais ao imaginado pense que as coisas nunca são exatas, podem ser no máximo próximas do que se esperava.

Para aquelas cujo retorno realmente não houve ou não pode se concretizar existe duas formas saudáveis de lidar.

Tendo em vista qual o objetivo inicial, a primeira delas é criar um plano B e adaptar o esperado ao possível do momento, lembrando da das variações nas respostas; a segunda é mudar totalmente de caminho sem perder o foco, pois o desejo perseguido deve contemplar o objetivo inicial com as devidas variações de retorno, é claro.

Mas atenção! Para os dois casos é necessário FLEXIBILIDADE, ela é o pano de fundo que permite as respostas positivas, pois sem ela a rigidez do “deveria ser assim” trava tudo.

Portanto se você esta aí muito descontente com aquilo que sonhou daquele jeito, repense se só poderia ser assim mesmo... ou se não há outro caminho...

E, se apesar das dicas ainda não conseguir se livrar do descontentamento, me procure.

Nenhum comentário:

Postar um comentário