27 de janeiro de 2009

Grupo experimental


Faz algum tempo que venho atendendo pessoas, observando jeitos de ser, ouvindo histórias de vida, apoiando movimentos e ajudando as pessoas a se relacionarem consigo e com os outros.

E, por incrível que pareça, você sabe o que é mais difícil para as pessoas? Ter coragem de assumirem seus reais desejos ou jeitos de ser, principalmente perante as outras pessoas.

Sabe por quê? Porque nós, quando crianças, em algum momento entendemos que era mais vantajoso agir de um jeito do que de outro e este jeito que, por vezes, não era o nosso jeito dava mais retorno de afeto, de admiração, de coragem...

Este fenômeno acima chama-se em Gestalt terapia de Ajuste Criativo e funcionou muito bem para “sobrevivermos” a aquelas situações, mas hoje é questionável.

O que quero dizer é que estes ajustes criativos, que nos ajudaram, acabaram também nos distanciando um pouco do real jeito de agir e isto, em maior ou menor grau, gera conflito, ambigüidade, as vezes angustia, desmotivação...

Então o que me dei conta nestes anos é que o maior desafio e também o maior ganho para as pessoas é se experimentarem em seu jeito mais autentico e natural.

Eu hoje uso modelo dos cinco elementos da Medicina Tradicional Chinesa para ajudar as pessoas que acompanho a fazer isso e estou propondo um grupo comunitário experimental cujo objetivo é ajudar ao participantes a descobrirem seu elemento natural (movimento) e seu elemento de ajuste criativo e aprender a conviver com os dois em um dialogo harmônico e equilibrado.

Se você quiser participar ligue para 051 – 33337052 e inscreva-se.

Nenhum comentário:

Postar um comentário