11 de outubro de 2008

Coisas De Mulher - Atual

Incomodada ficava sua avó! As dicas já foram dadas, algumas já identificaram sua natureza nos cinco elementos, agora chega de falarmos de crises individuais (TPMs) e fragilidades.

A crise mundial está aí, gritando nos nossos ouvidos e estes fenômenos hoje fazem parte da vida feminina.

O momento é de olhar para fora. O cenário atual convoca partes de nós despertadas não a muito tempo, mas cada vez mais presentes. Graças as feministas certas, que na hora certa nos acordaram, cada vez mais somos mulheres que participam de tudo.

Pois bem... Que usemos as nossas antigas habilidades a favor da atualidade! Se algumas de vocês ainda tem dificuldades: coragem, tudo é uma questão de trocar o foco.

Olhe só o que são os fantasmas... se é automática a percepção dos eventos do dia a dia, porque seria tão difícil entender um cenário, cuja maior diferença está na atuação dos papéis e personagens?

É, sem dúvida algumas de nós tem mais vocação para transitar nestes assuntos truncados da economia, dos efeitos sociais, da detenção do poder... isto também está na natureza de cada uma, mas vamos lá...permite-se!

Tudo bem, eu confesso a minha pretensão – e pretensão é a palavra certa – de despertar , de ver cada vez mais mulheres se apropriando de seus potenciais críticos... da capacidade de estar na luta de olhos abertos, sem perder a serenidade e suavidade.

A proposta agora é pensarmos juntas e, quem sabe debater sobre como percebemos o que está acontecendo no mundo. Ampliar a visão.

De crise de confiança todas nós entendemos. Quantas vezes nós investimos um bocado das fichas em algo que parecia controlado, sem querer enxergar que a estabilidade estava mascarada, porque assim tínhamos um vantajoso ganho? Pois na economia aconteceu isto, os sinais estavam aí e os vantajosos ganhos também.

O império americano vem dando sinais da sua instabilidade e não é de hoje. E não é só isso, os sinais de que controle do mundo vai mudar de mãos estão muito fortes, logo vem a era do olho puxado.

E nós brasileiros e brasileiras? Ontem eu ouvi dizer que nós só vamos mudar de patrão, que a China está quietinha só assistindo tudo. Sei lá... Também ouvi que os maiores reflexos econômicos vão chegar aqui lá por Fevereiro ou Março, pensei em economizar muito neste Natal.

Já os efeitos sociais vão demorar um pouco, isto é sempre lento e gradual. Meninas nós corremos o risco de ver nossas filhas querendo fazer cirurgia plástica para puxar os olhos! Já pensou?

Nenhum comentário:

Postar um comentário